Livraria Cultura

2

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Bíblia Envenenada (Barbara Kingsolver)








"O corpo da mãe se lembra dos filhos -as dobras da pele, o cabelo macio que lhe acaricia o nariz. Cada filho tem suas exigências particulares sobre nosso corpo e alma. Mas é o último que predomina. Não posso dizer que amei menos as outras, mas minhas três primeiras foram bebês ao mesmo tempo, e a maternidade me exauriu. (...) As três foram, juntas, a minha primeira ninhada. Eu suspirava aliviada a cada passo que davam sem a minha ajuda. É assim com os primogênitos, não importa o tipo de mãe que você seja rica, pobre, quase morta de cansaço ou docemente feliz. O primeiro filho é seu próprio pé que avança, e como a gente exulta quando aqueles pezinhos começam a andar sós. A gente examina cada pedaço de pele buscando sinais de precocidade, que depois anuncia para o mundo. Mas a última: a criança que solta seu perfume como uma bandeira de rendição ao longo da nossa vida, quando já não esperamos mais ninguém, ah, aquela é o outro nome do amor. Ela é a filha que a gente segura nos braços até uma hora depois dela estar dormindo. Deixada no berço, ela pode acordar diferente e fugir. Portanto a gente a embala junto à janela, bebendo a luz que emana de sua pele, e inspirando os sonhos que ela expira. Esta é a que a gente não quer deitar no berço."









Mais frases & trechos selecionados pelos leitores: aqui!












Assista ao vídeo:









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...