Livraria Cultura

2

quarta-feira, 8 de julho de 2015

O Cheiro do Ralo (Lourenço Mutarelli)



















"Eu queria um dia escrever um livro. Eu não queria plantar uma árvore. Não queria um filho. Queria só um livro. Queria ler um livro que eu mesmo tivesse escrito. Um escritor disse uma coisa um dia. Eu não sei quem ele era. Só ouvi alguém dizer o que ele teria dito. Parecia arrogância, mas não era. Era autossuficiência. Parece que perguntaram para ele o que ele lia, ou o que ele estava lendo. "Quando quero ler um livro, eu mesmo escrevo." Eu queria ter dito isso. Eu queria poder escrever. Mas em mim só encontro silêncio. E, por isso, eu não sei escrever. Escrever é claro que eu sei. Só não sei escrever um livro. Não consigo encontrar as palavras. Não consigo encontrar as palavras nas palavras. Só encontro minha voz no que penso. Mas o que eu penso, ninguém ouve. O que eu penso é silêncio. Então eu me calo. O silêncio é minha voz. O silêncio é a voz que eu calo. O silêncio é a voz que eu guardo. O silêncio, é lá onde eu moro. O silêncio sou eu."



















Mais frases & trechos selecionados pelos leitores: aqui!















Esse livro virou filme: assista ao trailer:









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...